Como organizar uma festa

DSCN1056_1

Já muito se escreveu sobre como organizar festas de anos e sobre as melhores estratégias para as organizar sem stress. Para mim é um assunto recorrente por muitas razões! Em casa dos meus pais sempre foi hábito reunir a família para comemorar os nossos aniversários e como a nossa família sempre foi grande e próxima, organizar as festas foi sempre um grande exercício de logística!

Depois de casar herdei uma outra família, igualmente grande e próxima, o que faz com que as festas de anos cá em casa sejam um autêntico desafio estratégico! Porquê? Porque receber mais de 30 pessoas num espaço onde habitualmente 4 pessoas já se atropelam obriga a repensar esse espaço e criar alternativas que sejam confortáveis para todos. Há que adaptar o espaço e reinventá-lo! Ainda é necessário considerar que cozinhar para 30 pessoas não é o mesmo que cozinhar para 4, para 8 ou para 12 pessoas. Até porque é fisicamente impossível sentá-las todas à mesa em simultâneo. E claro, há o orçamento! Infelizmente não sou rica e mesmo que não queira o orçamento é sempre uma preocupação.

E há ainda o pormenor de que as Marias mais velhas fazem anos na mesma semana, o que me obriga a tornar a festa de anos que têm em conjunto especial e única como se não a estivessem a partilhar.

Normalmente começo a organizar as festa com 1 mês de antecedência. Parece muito cedo não parece? Pois, mas não é. A primeira coisa a fazer é a Lista dos Convidados para te dar um numero aproximado de pessoas. Provavelmente só vais ter um número definitivo no próprio dia, com os imprevistos e as doenças súbitas, mas isso é normal, especialmente se há muitas crianças na tua família. De qualquer forma sabes que há sempre aqueles que não podem faltar como os avós e os tios em primeira linha!

Assim que tiveres uma estimativa do numero de pessoas podes começar a pensar na Ementa da Festa. Este é um passo difícil para mim, porque é nesta altura que aproveito para experimentar novas receitas e para ser um pouco mais ousada na forma como cozinho. E é aqui que tens o maior desafio de racionalização porque deves assegurar que tens comida que chegue para todos os teus convidados mas sem caíres no excesso de andares a comer sobras durante duas semanas. É difícil, eu sei. Eu mesma ainda estou a aperfeiçoar esta arte. O meu problema não é tanto o ter medo que a comida não chegue mas mais o querer fazer muita coisa, porque raramente faço e esta festa é uma grande oportunidade para me expressar pela culinária. É uma razão um bocado egoísta!

Se tens familiares que também gostam de cozinhar conta com as coisas que eles vão levar, e se não gostas de cozinhar aproveita para sugerires que levem alguma coisa para a festa. Sempre te liberta o trabalho!

E como é que se escolhe a ementa? O número de convidados faz toda a diferença. O primeiro critério a considerar é se consegues ou não sentar toda a gente à mesa. Se não consegues tens de arranjar uma refeição que não precise de faca e garfo para ser comida, algo que já esteja partido e que se consiga comer apenas com o garfo. O bacalhau com natas, o arroz de pato ou de carne, o strogonoff, as bolonhesas, pratos de massas, rojões e outras coisas similares poderão ser boas opções.

O segundo critério que deves considerar é a hora a que vais fazer a festa. Importa saber se é almoço, jantar ou um lanche ajantarado como por cá lhe chamamos. Para mim o usual é começar a festa às 16H00 mais ou menos. A mesa fica posta com salgados e doces, aperitivos e bebidas, queijos e patés com tostas e pão e outras coisas mais. Os convidados vão comendo e bebendo conforme lhes apetece. Por volta das 20H00 (mais por causa dos miúdos) sirvo uma sopa, e ponho um prato principal na mesa com os respectivos acompanhamentos, normalmente as sobremesas de colher só as ponho depois do jantar. Nem todas as pessoas têm barriga para jantar mas é fundamental servi-lo se existirem crianças porque estão tão embrenhadas nas brincadeiras que pouco ou nada comem durante a tarde.

E o terceiro critério é atenderes à existência de crianças. Poderás optar por ter uma refeição à parte só para elas ou optares por um prato mais convencional que todas as crianças gostem. Com tanta coisa para fazer eu escolho um prato de agrade à maioria dos gregos e dos troianos 🙂

Quando tiveres a ementa fechada podes dividir as tarefas e ver quando precisas de ir às compras, o que precisas de comprar, o que necessita ser feito com antecedência e com quanta antecedência. Se vais encomendar o bolo de anos ou salgados fá-lo também com antecedência para teres as certeza que nada falha no dia. Se vais fazer o bolo podes dedicar-te a programar a forma como o vais executar e ainda tens tempo de experimentar novas receitas!

Normalmente duas semanas antes é altura de convocar as massas e formalizar os convites. Isto dá tempo aos teus convidados de organizarem as suas agendas e programarem o seu tempo.

Se estiveres a organizar uma festa de aniversário para crianças vais ainda precisar deste tempo para tratar da decoração e eventualmente dos convites. Os miúdos escolhem sempre um tema e nós temos tendência a segui-los. Por ser uma festa das duas, e porque este ano elas querem coisas diferentes, tenho o enorme desafio de articular as Monster High com a Minnie no mesmo espaço! E com o tempo que ainda tenho até lá espero conseguir uma iluminação criativa que me permita resolver este imbróglio!

No dia da festa deves ter o mínimo de coisas para fazer, só mesmo o que só pode ser feito no dia, para poderes desfrutar da tua festa e dos teus convidados sem estares em stress da cozinha para a sala e vice versa!

Espero que o meu método te ajude a tornar a organização de festas mais ligeira e divertida! E para te ajudar ainda mais ofereço-te um ficheiro com os meus planeadores! Tens a ementa da festa, dois formatos de listas de compras, lista de convidados e a calendarização da festa!

Plano das Festas

Partilha comigo as tuas estratégias para tornar uma festa de anos perfeita! Vemo-nos na caixa de comentários!

Tagged . Bookmark the permalink.

0 Responses to Como organizar uma festa

  1. Filipa says:

    Em cheio! Estou mesmo a organizar a festa da Leonor (para dia 26) e estas listas vêm mesmo a calhar! Obrigada 🙂

  2. Ana Gabriela says:

    Faltam os convites… mais outra dor de cabeça e as atividades para entreter a criançada… pensa nisso! beijinhos e adoramos as tuas festas 🙂

  3. Xana says:

    Huumm… e a receita dos queques salgados, também podes partilhar? Isto vai dar-me muito jeito para a passagem de ano, vamos ter a casa cheia 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *