6 meses de Sofia

DSCN1756_1

E sem dar conta passaram 6 meses. És muito mais do que podia ter imaginado e todos os dias agradeço ter-te na minha vida. És especial. Tens um encanto que é só teu e por isso é único e diferente de tudo o que conheci antes de ti.

Tenho para mim que faz parte da tua estratégia de integração, e de certa forma, de te enquadrares e arranjares o teu espaço em nós. Das três és a que dá menos trabalho.

Estás sempre bem disposta, tens as tuas rotinas certas, gostas de adormecer na tua cama, sozinha, sem colos nem amassos, o que para mim é um grande descanso e acredita que facilita em tudo a gestão da rotina das tuas irmãs. Comes bem sem comeres demasiado e és grande, muito grande para os teus 6 meses, por isso não tenho de me preocupar quando tens menos apetite. Não és grande apreciadora de sopa. Preferes as papas e a fruta que comes sempre a dobrar. Ainda assim comes bem e não foi difícil adaptares-te a uma nova alimentação.

Gostas de cantar e quando ensaias um grito mais alto e ele sai desafinado assustas-te contigo própria, o que é giro de ver. Tiveste a tua primeira bronquiolite hà poucas semanas, pouco depois de ter voltado ao trabalho e ter de sair contigo de casa bem cedo, faça chuva ou faça sol, o que só agrava esta minha sensação de que é bárbaro este nosso costume. E foi só nessa altura que consentiste usar chucha. Até aí nunca a quiseste e mesmo agora nem sempre a queres.

Gostas de tomar banho e quando te viro de barriga para baixo e te lavo as costas cantas para mim. Gostas do secador de cabelo e do ar quente na cabeça.

O teu lugar preferido para adormecer ainda é a cozinha e nada te faz adormecer mais depressa e mais descansada do que os cheiros e os barulhos das louças e das máquinas a trabalhar. O que me deu muito jeito enquanto estive em casa contigo, e continua a dar aos fins de semana.

Dormes muito, com 6 meses ainda dormes entre cada refeição, coisa que nenhuma das tuas irmãs fez. Começas agora a saltar o sono depois do lanche da tarde, mas nem sempre o fazes. Gostas de brincar e ficas bem na espreguiçadeira entregue aos teus brinquedos, descobriste à pouco tempo o parque e quando estás deitada ris-te e mexes-te muito.

Há uma coisa em que és igual à Teresa: adoras que te preguem sustos e ris-te como uma perdida.

Já chamas por nós e quando queres a nossa atenção tosses uma tosse tão falsa que chama mesmo a atenção!

Interages com as tuas irmãs mas tens algum receio. O facto delas falarem alto e mexerem-se depressa demais não te ajuda a confiar muito nelas e tens toda a razão. Espera mais um tempo!

Os teus olhos continuam a ser um mistério para mim. Ao fim deste 6 meses ainda não percebi se os teus olhos são verdes ou se são castanhos! Conseguiste arranjar a cor de olhos mais invulgar e o teu cabelo promete ser claro. Sais ao meu pai nisso. Já as tuas bochechas são claramente minhas!

E passaram tão depressa estes teus 6 primeiros meses!

DSCN1760_1

Tagged . Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *