Nós na cozinha

Eu gosto do mês de Agosto. É provavelmente o meu mês preferido porque já fui de férias, já descontraí, já fui à praia e à piscina, já brinquei com as miúdas e matei as saudades todas. É claro que se pudesse continuar de férias continuava mas, como o trabalho não espera, o regresso é obrigatório e, podendo eu escolher, escolho trabalhar no mês de Agosto.

Lisboa está vazia de carros e trânsito e cheia de gente que fala outras línguas que não o português, por isso é como estar numa cidade diferente. Não preciso de andar em stress com as horas, chego sempre a tempo ao trabalho, tão a tempo que consigo sair mais cedo do que o normal e chegar a casa mais cedo, o que me dá muito mais tempo para estar com elas.

Ontem a Mafalda quis fazer pão, e pão foi o que nós fizemos!

  OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Tinha uns pacotes de mistura para pão de queijo, aparentemente um produto brasileiro, que me apresso a explicar que nos foi oferecido no supermercado, e assim que a Mafalda percebeu que aquilo servia para fazer pão não descansou enquanto não pôs, literalmente, as mãos na massa. Mais uma coisa em que sai a mim, adoro amassar massas, sejam elas de pão ou de bolachas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

A Teresa não estava muito interessada até perceber que a tarefa ia demorar e que mais valia juntar-se a nós. Vai daí e foi para ao pé da irmã que lhe deu uma bolinha de massa para amassar. Claro está que a Teresa resolveu amassá-la com os dentes, mas também está bem!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

A cada dia que passa elas estão mais próximas uma da outra e é tão bom vê-las interagir uma com a outra. Agora estou a viver com a Teresa o que já vivi com a Mafalda, que é este deslumbre de poder fazer coisas com ela, de tê-la a participar em partes da minha rotina e não ser só eu a participar na rotina dela. Por outras palavras: é bom tê-la a fazer coisas de crescidos e não estar sempre eu a fazer coisas de bebés. Mas por outro lado sei que daqui por mais uns meses, quando ela perder o que ainda lhe resta de bebé, vou ficar com o meu coração pequenino de tanta saudade…

E é tão engraçado ver o quão diferentes elas são! A Teresa parece ser mais prática e descomplicada do que a Mafalda, mas é só um palpite meu baseado na forma como ela descomplica as palavras que não consegue dizer. Por exemplo, A Mafalda com a mesma idade que a Teresa tem agora dizia Cucuta quando se referia a uma tartaruga. Já a Teresa diz simplesmente Cuga. Como é de esperar a Teresa já fala muito mais do que a Mafalda falava com a mesma idade, mas também tem muito mais estímulo com a irmã e os primos.

É muito menos insegura do que a Mafalda, mas em compensação é mais carente de mimos e contacto físico e muito menos aventureira e destemida. É cautelosa e não faz nada sem pensar bem, nem mesmo provar um alimento novo. É preciso convencê-la bem convencida. Adora animais e desses nenhum lhe mete medo, já a Mafalda tem medo de tudo o que se mexa à volta dela.

Têm as duas pavor de àgua na cara e continua a ser um grande desafio lavar-lhes o cabelo e claro, são as duas doidas por chocolate, mas nisso têm bem a quem sair!

Tagged , . Bookmark the permalink.

2 Responses to Nós na cozinha

  1. Inês says:

    Que engraçado, não gostarem de água na cara! Elas estão tão grandes, especialmente a Teresa! Temos de nos ver antes de eu me ir embora para Erasmus 🙂

  2. Inês says:

    Que engraçado, não gostarem de água na cara! Elas estão tão grandes, especialmente a Teresa! Temos de nos ver antes de eu me ir embora para Erasmus 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *