2 Anos

IMGP0689_1

Há dois anos mudaste a minha vida com esse teu jeito de ser. Chegaste sem aviso como quem responde a um desejo soprado e foi essa a primeira vez que “disseste” faço sim, mas à minha maneira! Quando pensei que te fazia já tu estavas em mim, e eu preferi assim. Gosto de recordar-te como a doce surpresa que sempre foste.

Contudo, pouco depois de te saber em mim, e quando já tinha o meu coração de mãe preparado para boas noticias às 12 semanas (às 10 semanas estavas linda e cheia de força) fomos todos surpreendidos por uma má surpresa que te podia ter levado de nós. O medo de te perder fez com que mentalmente me fosse preparando para o pior e isso fez-me perder a capacidade de me ligar a ti. Talvez por isso tenhas desenvolvido essa capacidade tão tua de me mostrares o quão gostas de mim e o quão importante sou para ti. Nunca ninguém me conquistou tantas vezes em tão pouco tempo e tu consegues fazê-lo todos os dias.

E novamente às 35 semanas uma ameaça de parto e o meu coração a ficar pequenino a cada dia que passava. Quando chegamos às 37 semanas suspirei de alívio e tu também o deves ter feito porque decidiste ficar mais 2 semanas e assim nascer no fim do tempo. O teu parto foi lindo e poder ter cortado o teu cordão umbilical foi mágico. Bastou olhar para ti, sentir o teu calor e o teu cheiro para estar para sempre presa a ti.

Tal como a tua irmã não foste um bebé fácil. Nos primeiros meses as cólicas desesperavam-nos a todos, aprenderes a comer for um desafio maior do que qualquer outro e vencer esse teu mecanismo de regorgitação da comida quase nos levou ao desespero. Com 18 meses pesavas 9 kg, o mesmo que a tua irmã com 9 meses.

Quando foste para a escola aprendeste a fazer como os outros meninos e por lá ninguém se queixa de ti, embora em casa continues a ser dificil com a sopa e com a fruta.

Mas não é isto que guardo de ti. O que guardo de ti é essa doçura que tens em ti, o jeito como sorris quando te encho de beijinhos, a forma como te agarras a mim com braços e pernas quando estás ao meu colo, como se nunca mais me fosses largar.

É essa tua vontade de superares os obstáculos e nunca te deixares ficar atrás, é a forma como observas o mundo à tua volta e bebes a informação para a transformares em aprendizagens, quase sem precisares de nós.

Foste cuidadosa na aprendizagem de andares e só quando te sentiste segura é que o fizeste, ainda assim com 1 ano já andavas, mas nunca gostaste de dar um passo maior que a tua perna. Já a fala surpreendeu-nos a todos porque com dois anos falas como se estivesses perto dos 3 e qualquer pessoa te entende. É claro que só falas connosco, com os teus avós e com os teus colegas da escola, porque é quem com te sentes mais confortável e provavelmente sem vergonha.

Acompanhas quase todas as brincadeiras da tua irmã e as poucas que não consegues acompanhar fazes questão de estar por perto na mesma. Adoras carrinhos e brincas com facilidade com os brinquedos da tua irmã, mesmo que supostamente não sejam para a tua idade.

Fazes as caretas mais engraçadas e doces que alguma vez vi e a tua linguagem corporal é tão intensa como a verbal. Sabes dizer não com todos os musculos do teu corpo e estás a chegar à fase das birras, o que significa que não queres ser contrariada nem por nada e tudo tem de ser à tua maneira. Com o tempo hás-de aprender a controlar os teus impulsos e isso não me preocupa.

O teu sorriso é ouro, ilumina-te de tal forma que é impossivel não te sorrir de volta.

És e serás sempre o meu bebé.

Tagged . Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *