Bonecas Waldorf #2

DSCN1063_1

Quando me decidi a fazer a primeira boneca Waldorf (podes ler mais aqui) já sabia que tinha todo o potencial para se tornar um vicio. Claro que sendo eu como sou, desafiei-me a criar a minha própria boneca, com o meu próprio modelo. O que parece fácil afinal, uma cabeças, um tronco, dois braços e duas pernas não devem ser assim tão fáceis de fazer certo?

Talvez. Mas eu tenho um problema com as escalas. Sempre tive e já perdi a esperança de deixar de ter. Só para veres, quando era pequena havia uma cadela que na minha memória era tão grande como um pastor alemão e foi uma desilusão para mim saber que a cadela afinal não tinha mais do que dois palmos mal medidos! E se tenho de dar indicações a alguém e desenhar mapas, o mais certo é precisar de toda uma folha A3, porque começo a fazer estradas e rotundas e facilmente deixo de ter folha para chegar ao destino, e pior, se tiver de fazer uma planta de uma casa, esquece, é o desastre total!

Isto tudo para dizer que a primeira cabeça que fiz para a primeira boneca me pareceu muito pequena. Na minha visão distorcida por este problema, a boneca portadora desta cabeça ficaria muito mais pequena do que eu tinha idealizado. Então fiz uma segunda cabeça maior, e depois um corpo a condizer, e o resultada foi a boneca sobre a qual já escrevi, e que acabei por achar que era, imagina, grande demais para ser usada por crianças pequenas.

Voltei então à primeira cabeça decidida a acabá-la e a dar-lhe um corpo condigno! Comecei pelo fim, o que também é tipico de mim, e fiz-lhe o cabelo antes de tudo o resto.

Agora vou desenhar um modelo para o corpo, que sirva na perfeição esta cabeça.

Tagged . Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *